top of page
PRONAC.png
Logo MMG 2023

 TERCEIRA EDIÇÃO DO MADE IN MINAS GERAIS NA PRAÇA DA SAVASSI DARÁ DESTAQUE À GASTRONOMIA DE TODAS AS REGIÕES DO ESTADO

Gratuito, evento ocorre no dia 21 de maio e conta com programação diversa, com reunião de chefs e restaurantes, música, bate-papos, cozinha ao vivo, homenagens e produtos mineiros

Há muitas Minas em cada um de nós. No domingo, dia 21 de maio, a partir das 10h, tais diversas manifestações culturais do Estado estarão reunidas no Made in Minas Gerais, uma festa genuinamente mineira. Em sua terceira edição na Praça da Savassi, em Belo Horizonte (MG), o evento será realizado no cruzamento entre as avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas, das 10h às 19h. A entrada é gratuita, mediante retirada de ingresso na Sympla (https://www.sympla.com.br/evento/made-in-minas-gerais-2023/1959778). O público também pode contribuir voluntariamente com 1 kg de alimento não perecível. As doações serão destinadas ao Instituto Adotar. 

 

“O Made in Minas Gerais é uma oportunidade de viajar por Minas Gerais sem sair da Praça da Savassi”, conta Jordane Macedo, curador gastronômico e idealizador do evento, que conta com programação diversa, capaz de reunir chefs e restaurantes, apresentações musicais, bate-papos, cozinha ao vivo, homenagens e produtos mineiros. Uma das novidades desta edição é a presença dos queijeiros da Serra da Canastra, no espaço da “Rota do Queijo Canastra”. 

 

Para Macedo, “Minas são as memórias, o lugar afetivo que ela tem em nossas vidas, e que o Made in Minas Gerais deseja recordar, fazer reviver, resgatar, ao mostrar, a cada um, a sua Minas pessoal, tão rica, tão presente, pois parte de nossa própria experiência”, destaca.

 

O público será orientado pelos pontos cardeais, e poderá experimentar pratos de 10 restaurantes: Casa Cheia (Chef Ilmar) e Nuúu Restaurante (Chef Guilherme Melo), ambos de Belo Horizonte, ao Centro; Flor do Cerrado (Chef Davi Dias) e La Maison (Chef Thom), ambos de Montes Claros, ao Norte; Empório 77 Bar e Bistrô (Chef Alex Bogas), de Itabirito, e Relicário Gastronomia (Chef Rachel Palhares), de Diamantina, a Leste; Porto Capetinga Bar (Chef Daniel Silva), de Santo Hilário - Pimenta, e Fernandinho Fogo & Brasa (Chef Fernandinho), de Vargem Bonita, Serra da Canastra, a Oeste; AngaBar (Chef Rodolfo Mayer), de Tiradentes, e Restaurante Vieiras (Chef Ricardo Vieira), de Juiz de Fora, ao Sul.

 

O valor dos pratos varia entre R$ 18 e R$ 40. Depois de experimentar as delícias de cada região, o público participará de uma votação, por meio de QR Code, que estará em cada restaurante, para eleger o melhor prato da cozinha mineira servido no Made in Minas Gerais em 2023. O melhor prato ganhará o “Troféu Dona Lucinha”, em homenagem a uma das maiores referências da cozinha mineira.

 

A edição de 2023 irá homenagear o centenário do escritor Fernando Sabino (1923-2004). Mineiro de Belo Horizonte, Sabino foi um dos mais importantes cronistas do país. Entre suas principais obras, estão O menino no espelho, O homem nu e Encontro Marcado. O artista também se tornou conhecido por ter formado um grupo inseparável, com os também escritores mineiros Hélio Pellegrino, Paulo Mendes Campos e Otto Lara Rezende. No Made in Minas, o espaço do homenageado será composto por um túnel de fitas, com frases do escritor, além de monóculos, que exibirão fotos de Belo Horizonte e de Sabino. 

 

O evento contará, ainda, com atividades como contação de histórias, por Alessandra Nogueira, e intervenções do Circo Sufoco. Dentre as atrações musicais, estão a DJ Aída, o violinista Flávio Monteiro, a Charanga Pop, a banda Choro Vadio, a Orquestra Mineira de Viola Caipira, o músico e comediante Marcus Vinile e a banda Nolli Brothers.

 

Aos amantes de cerveja, é importante destacar que a Krug Bier será a marca oficial do Made in Minas Gerais. Com fábrica no estado desde 1997, a empresa mantém sua tradição de excelência, provinda da Áustria do século XVIII. É esta dupla essência, austríaca e mineira, que traz, aos produtos da Krug Bier, tamanha qualidade e receptividade do público. A cada edição, a Krug Bier cria um rótulo especial para o Made in Minas Gerais

 

Outra parceira do evento, a cachaça Prazer de Minas é produzida e engarrafada na Fazenda Prazer de Minas, em Esmeraldas (MG), com capacidade instalada de 30 mil litros por safra. A marca conta com mais de 20 anos de tradição, e qualidade atestada pelo fato de ser a única cachaça a representar o Instituto Estrada Real. Além de comercializar doses e suas famosas cachaças, a Prazer de Minas preparará drinks com a bebida. A cada edição, a Prazer de Minas cria um rótulo especial para o Made in Minas Gerais

 

O Sebrae Minas, com o projeto Origem Minas, também estará presente com 10 expositores vendendo seus produtos e sua “mineiridade”.

 

Toda a programação do evento pode ser acessada pelo site www.madeinminasgerais.com.br, ou pelo perfil @madeinminasgerais, no Facebook e no Instagram. 

 

Os animais de estimação também são bem-vindos, já que o evento é pet friendly. Além disso, ele se destaca como Zero Carbon. Em 2022, o Made in Minas Gerais foi o primeiro evento de rua com impactos ambientais neutralizados pela compensação de carbono da @zerocarbonbrasil. No total, foram 6,8 toneladas de carbono compensados.

 

O Made in Minas Gerais é uma realização da Culturar Produções, da Secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais e do Ministério da Cultura, por meio das leis de incentivo à Cultura, com apresentação do Siccob, patrocínio master da Coca-Cola Femsa, patrocínio da Gasmig e da Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, apoio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, com o programa “A rua é nossa”, e de Krug Bier, Sebrae, Cachaça Prazer de Minas, Chef Raiz, Rota do Queijo Canastra, Aprocan e Mercure Hotel. O evento conta, ainda, com apoio educacional do Centro Universitário UNA e CES Ellos, apoio institucional da Frente da Gastronomia Mineira – FGM, do Instituto Unipontas e do Pomar Cultural, e apoio social do Jardim das Borboletas, Fraternidade sem Fronteiras e dos projetos Gastrô for All, Sebo DeLeite e Um trem num trem. A produção executiva é de Sandra Trópia e a Comunicação é da Entz e da Personal Press. 


 

GASTRONOMIA 

Restaurante Casa Cheia (Belo Horizonte – MG)

Chef Ilmar

@casacheiarestaurante

 

O Bar e Restaurante Casa Cheia, com os seus 45 anos de boa comida, é referência nacional quando o assunto é petisco de boteco, sendo, inclusive, uns dos bares mais premiados do evento “Comida di Buteco” e bastante reconhecido pela mídia especializada. O chef Ilmar é um apaixonado pela arte da cozinha, e se dedica exclusivamente ao restaurante da família, junto à mãe, Maria Nazaré, e às irmãs.

 

NOME DO PRATO: TORRESMO DE BARRIGA COM MANDIOCA FRITA 

DESCRIÇÃO: Torresmo de barriga em cubos, temperado e marinado na cachaça, pururucado em óleo quente, servido com mandioca frita.

PREÇO: R$ 30,00

 

NOME DO PRATO: MEXIDOIDO CHAPADO

DESCRIÇÃO: Mexido feito na chapa, com arroz, legumes cozidos ao azeite, lombo e linguiça defumada, bacon, ovo de codorna frito, tempero especial e cheiro verde. 

PREÇO: R$ 30,00

 

Nuúu Restaurante - (Belo Horizonte – MG)

Chef Guilherme Melo 

@nuuurestaurante

 

Desde março de 2021, Guilherme Melo é chef executivo do Nuúu Restaurante, dentro do Novotel BH Savassi, onde desenvolve o conceito de restaurante e hotel focados na gastronomia mineira contemporânea. O surpreendente sabor de cada um de seus pratos é conquistado pelo diálogo que faz entre a criatividade da cozinha moderna e toda a gama de sabores legados pela tradicional comida mineira. Ele foi chef proprietário do Hermengarda, por 10 anos, acumulando diversos prêmios, como melhor cozinha variada de BH, melhor contemporâneo, chef revelação e chef do ano, pelas revistas Quatro Rodas, Veja, Gula e Encontro. Em 2013, foi um dos representantes de Minas Gerais no Madrid Fusion, com palestra sobre a cozinha mineira, além de preparar jantares no hotel Ritz de Madrid.

 

NOME DO PRATO: X- FRANGO NUÚU

DESCRIÇÃO: Baguete Cumpanio, Peito de frango empanado, blend de queijo d’Alagoa, aioli de limão e alface americana 

PREÇO: R$ 38,00

 

NOME DO PRATO: FRANGUITO NUÚU 

DESCRIÇÃO: Iscas de peito de frango empanado com molho de queijo d’Alagoa

PREÇO: R$ 24,00

 

NOME DO PRATO: GELADIM DE MEXERICA 

DESCRIÇÃO: Sorvete caseiro cremoso de mexerica com praliné de amêndoas e calda de mexerica 

PREÇO: R$ 18,00

 

Restaurante Flor do Cerrado – Norte (Montes Claros – MG)

Chef Davi Dias 

@flordocerradomoc

 

O chef David Dias apresenta a gastronomia do Norte de Minas. Sua carne de sol com mandioca na manteiga de garrafa é feita com ingredientes especialmente selecionados. De 2005 a 2015, viveu em Lisboa, Portugal, onde se formou cozinheiro na Escola de Hotelaria e Turismo do Estoril. 

 

NOME DO PRATO: CARNE DE SOL COM MANDIOCA NA MANTEIGA DE GARRAFA 

DESCRIÇÃO: Isca de carne de sol, acompanhada de mandioca, cozida e salteada na manteiga de garrafa e queijo minas. 

PREÇO: R$ 40,00

 

NOME DO PRATO: MANDIOCA NA MANTEIGA DE GARRAFA

DESCRIÇÃO: Mandioca cozida e salteada na manteiga de garrafa com queijo Minas. 

PREÇO: R$ 28,00

 

Restaurante La Maison – Norte (Montes Claros – MG)

Chef Thom

 

NOME DO PRATO: COSTELINHA ROMEU E JULIETA 

DESCRIÇÃO: Costelinha assada com calda de goiabada e queijo

PREÇO: R$ 40,00

 

Empório 77 Bar e Bistrô – Leste (Itabirito – MG) 

Chef Alex Bogas

@emporio77_barbistro

 

De Itabirito, no coração de Minas Gerais, é o Empório 77 – Bar e Bistrô. Essa ligação com nossas raízes, com o nosso Estado, é visível em cada prato, pois é feito com a dedicação e a experiência que só uma cozinha raiz, artesanal, pode proporcionar. Na cozinha, Alex Bogas, cozinheiro formado pelo Senac MG, desde criança ambientado em cozinhas, apresenta o Tropeiro Mineiro e o Acarajeca.

 

NOME DO PRATO: TROPEIRO MINEIRO

DESCRIÇÃO: Feijão vermelho da roça, linguiça artesanal de porco, linguiça calabresa, bacon, ovo, couve. 

PREÇO: R$ 30,00

 

NOME DO PRATO: ACARAJECA

DESCRIÇÃO: Bolinho de Feijão (abará), recheado com pernil desfiado, vatapá de bacon com queijo tipo canastra, picles de cebola roxa. 

PREÇO: R$ 28,00

 

Relicário Gastronomia – Leste (Diamantina – MG)

Chef Rachel Palhares 

@relicariodiamantina

 

Mineira de Belo Horizonte, Rachel Palhares, desde a infância, frequentava a casa das avós, onde pôde conhecer o tempero do norte mineiro e desfrutar o universo mágico que uma cozinha de confeiteiro pode oferecer. Ela cursou nutrição e gastronomia e aprendeu a transformar alimento em arte. Até que, em 2014, inaugurou o Relicário Gastronomia, em Diamantina, que propõe uma viagem nos sentidos por meio da Gastronomia e de sua decoração, com objetos do cotidiano de uma cidade que teve parte de sua história escrita a partir do garimpo de diamantes. A cozinha é contemporânea, com tendência a releituras que usam ingredientes brasileiros.

 

NOME DO PRATO: CROQUETE DE CARNE COM MOLHO DE PEQUI

DESCRIÇÃO: Croquete de carne nobre e requeijão cremoso acompanhado de molho de pequi (6 unidades) 

PREÇO: R$ 32,00

 

NOME DO PRATO: CARNE DE LATA 

DESCRIÇÃO: Pernil de porco caipira conservado em lata, desfiado e acompanhado de crispy de couve e lâminas de maçã com azeite picante 

PREÇO: R$ 38,00

 

Fernandinho Fogo e Brasa – Oeste (Vargem Bonita – MG – Serra da Canastra)

Chef Fernandinho 

@fernandinho_fogoebrasa

 

Fernando Carlos Silva, mais conhecido como “Fernandinho fogo e brasa”, nasceu na cidade de Vargem Bonita, no berço da Serra da Canastra, Minas Gerais. Fez curso de cortes de carne, porco a Paraguai, fogo de chão, varal de aves e legumes. Para ele, cozinhar é uma arte, é dom, é amor, é alegria, é união, é prazer, é herança de família. 

 

NOME DO PRATO: ARROZ DE BARRANCO

DESCRIÇÃO: Arroz com carne de porco, legumes e queijo canastra. 

PREÇO: R$ 36,00

 

Porto Capetinga Bar – Oeste (Santo Hilário – MG)

Chef Daniel Silva 

@portocapetingabar

 

O início foi um quiosque bem próximo à antiga rodovia inaugurada por Juscelino Kubitschek. Todos chamavam de “Quiosque do Daniel”. Depois, foi se estruturando e, hoje, recebe pessoas de todo canto. Há espaço para apreciar a linda paisagem de Santo Hilário, às margens do Lago de Furnas, em uma boa roda de amigos, e o jeito acolhedor de quem coleciona histórias de Santo Hilário.

 

NOME DO PRATO: FILÉ DE TILÁPIA NO FUBÁ 

DESCRIÇÃO: Iscas de tilápia empanadas no fubá de moinho d’água. 

PREÇO: R$ 34,00

 

AngaBar – Sul (Tiradentes - MG)

Chef Rodolfo Mayer

@angabartiradentes

 

A gastronomia contemporânea brasileira do Angatu Restaurante e do AngaBar, em Tiradentes, ganha novas formas e toda a essência e singularidade do reconhecido chef Rodolfo Mayer passa a ser apresentada por meio de um novo olhar. Sem experiência nenhuma em restaurantes estrelados, e sem ter trabalhado com chefs badalados, esse mineiro-Juizforano faz pratos com abordagem criativa e apresenta uma cozinha contemporânea, mostrando o Brasil como um todo, e unindo as regionalidades. O menu é criativo, de autoria e com valorização dos sabores puros, das cores vivas e dos ingredientes regionais.

 

NOME DO PRATO: SANDUÍCHE DE BARRIGA DE PORCO EMPANADA 

DESCRIÇÃO: Barriga de porco empanada, brioche Du Pain, queijo da Lúcia, picles de cenoura e cebola roxa, goiabada ácida e brotos. 

PREÇO: R$ 40,00

 

NOME DO PRATO: TIRADITO DE TILÁPIA DEFUMADA 

DESCRIÇÃO: Tilápia defumada, shrub de gengibre, castanha de baru, picles e nori.

PREÇO: R$ 34,00

 

Restaurante Vieiras – Sul (Juiz de Fora – MG)

Chef Ricardo Vieira

@vieiras_jf

 

O Vieiras é um restaurante de cozinha “ítalo-mineira” com base familiar, comandado pelo chef Ricardo Vieira e sua família – a mãe, Dona Vera, de 81 anos, responsável pela produção das massas, e suas irmãs, Ana e Jô, nas sobremesas. O restaurante tem proposta que combina técnicas com produtos de alta qualidade, tradição e a mistura da cozinha italiana com uma pitada da cozinha de mineira.  Ricardo Vieira é professor de gastronomia na Uniacademia, de Juiz de Fora (MG), consultor na área de gastronomia em JF e região. Foi estagiário do Chef Alex Atala e vencedor do concurso “Novos Talentos da Gastronomia Mineira”, em 2012.

 

NOME DO PRATO: PÉ NO RABO 

DESCRIÇÃO: Caldo de rabada com pé de porco, mandioca, linguiça mineira e agrião. 

PREÇO: R$ 26,00

 

NOME DO PRATO: Polenta com ragu de carne

DESCRIÇÃO: Polenta de fubá branco com ragu de carne e funghi.

PREÇO: R$ 28,00

 

ESPAÇO CULTURAR

 

O Made in Minas Gerais também contará com bate-papos e cozinha ao vivo, eventos realizados no Espaço Culturar (que ficará no quarteirão da avenida Getúlio Vargas), todos com entrada gratuita. O ideal é o público se inscrever assim que chegar ao evento. 

 

12h – Cozinha ao vivo com o Chef Eduardo Batista

 

Na cozinha ao vivo, o público vai aprender a fazer o arroz doce com açúcar queimado, com o chef Eduardo Batista, coordenador do curso de Pós-Graduação em Gestão de Qualidade na Gastronomia, do Centro Universitário Estácio de Belo Horizonte, onde também é professor dos cursos de graduação em Gastronomia e em Nutrição. Também dá aulas no curso de graduação em Gastronomia da Faculdade Arnaldo e do Serviço Nacional do Comércio do SENAC. Membro da FIC – Federazione Italiana Cuochi.

 

13h30 às 14h30 – As faces da Canastra

 

Eduardo Girão, um dos grandes especialistas em queijo do Brasil, jornalista gastronômico há 19 anos e autor do mais completo mapeamento de queijos mineiros, tem ensinado o brasileiro a consumir este alimento cada vez melhor. No Espaço Culturar, ele conversa com queijeiros da Serra da Canastra: Miguel, Cida e Tõe, da Talismã, Pingo do Mula e Ivair.

 

15h às 16h – Gastronomia: de hobby a profissão. A importância de se capacitar.

 

O premiado chef mineiro Ivo Faria, que comandou, por duas décadas, o restaurante Vecchio Sogno, e, atualmente, dirige o recém-inaugurado Instituto Ivo Faria, em Belo Horizonte, com programação de aulas e workshops para amadores e profissionais, e o Professor de gastronomia do Centro Universitário UNA, membro da Accademia Della Cucina Italiana e da Frente da Gastronomia Mineira e chef do Fubá no Mercado, Sinval do Espírito Santo, conversam sobre a formação de profissionais na área gastronômica.

 

16h30 às 18h – Cozinha ao vivo com os alunos de gastronomia da UNA

 

O curso de Gastronomia da UNA funciona no campus Liberdade, próximo à Praça da Liberdade. Uma cozinha ampla, bem equipada e com capacidade para até 60 alunos, aliada a um corpo docente extremamente qualificado – formado por professores que atuam no mercado, além da academia –, propicia um aprendizado completo para os discentes. Na busca pela inovação, o curso oferece UCs (unidades curriculares) presenciais e híbridas, que favorecem trocas entre estudantes e professores de todo o país. Com dois anos de duração, o curso entrega ao mercado profissionais capacitados, que buscam o aprendizado contínuo. Com mais de 60 anos de atuação, o Centro Universitário UNA é destaque na educação superior, estando entre os melhores centros universitários privados do Brasil.

 

ROTA DO QUEIJO CANASTRA

 

O Made in Minas Gerais contará com a presença de queijeiros da Serra da Canastra e a comercialização de seus produtos no espaço da Rota do Queijo. Criada em 2022, por iniciativa de Jordane Macedo e queijeiros da Serra da Canastra, em parceria com a Aprocan e a Prefeitura Municipal de São Roque, a Rota do Queijo Canastra Made in Minas Gerais, rota turística, com dezenas fazendas da região, permite que as pessoas transitem pela Serra da Canastra com maior facilidade, e conheçam, de perto, os mecanismos e a fabricação do queijo que foi eleito o melhor do mundo pelo site Taste Atlas. 

 

No Made in Minas Gerais, o público poderá comprar, diretamente dos produtores Miguel, Cida e Tõe, da Talismã, Pingo do Mula e Ivair, queijeiros que participaram da temporada de gravações do Chef Raiz. Um telão no centro da Praça da Savassi exibirá os episódios da temporada Chef Raiz rota do queijo Canastra. Um queijo ao vivo será feito pelos alunos do Instituto Ellos de Educação, escola mantida pela CES – Cooperativa Educacional Sarom (São Roque de Minas), e que, desde a educação infantil, ensina todo o processo de produção artesanal do queijo canastra a diversas crianças e jovens da região. O desenvolvimento do projeto do queijo vai além da sucessão familiar, uma vez que gera inúmeras oportunidades e desperta vocações em diferentes áreas da cadeia produtiva.

 

De fácil acesso, a Rota do Queijo conta, ao longo do percurso, com placas indicativas do roteiro, onde há um QR Code. De dentro do carro, o turista aponta a câmera do celular e já se direciona à rota do queijo. Para mais informações sobre o projeto, visite o link: https://www.madeinminasgerais.com.br/rotadoqueijocanastra ou @rotadoqueijocanastrammg.

 

ATRAÇÕES CULTURAIS 

 

A contação de histórias ficará por conta de Alessandra Nogueira, formada em Letras pela PUC Minas. Sua paixão pelo mundo do “era uma vez” vem de longe: foi ouvindo histórias das avós que passou a se encantar pelas narrativas, e, desde então, tem como missão contar essas e outras histórias para as pessoas. 

 

Já o Circo do Sufoco leva ao Made in Minas Gerais o encanto da arte circense. O ator e artista Rafael Mourão, mais conhecido como palhaço Sufoco, desdobra-se em vários talentos: ele é mágico, malabarista, acrobata, músico e equilibrista.

 

Também a produtora cultural e DJ Aída vai animar o público durante todo o evento. Amante de rock, soul, jazz e pop, a produtora cultural e DJ transita por estilos diversos, por meio de repertório que explora a pluralidade de ritmos e sotaques da boa música de todos os tempos e lugares.

 

Flavio Monteiro é um dos músicos mais requisitados de Minas Gerais. Violinista autodidata, apresenta, desde os 12 anos de idade, a arte do violino combinada à música popular. Com repertório amplo, apresenta obras de rock, pop, eletrônica e anos 1970, 80, 90, além de clássicos do Clube da Esquina. 

 

Criada em 2017, a Charanga Pop já coleciona grandes festivais no currículo. Músico que dividiu palco com Skank, Lulu Santos, Pepeu Gomes, João Vianna, e seu trompete, lidera este grupo, que mistura a música pop de todos os tempos com ritmos brasileiros. O som dos metais, a força da percussão e o swing da guitarra fazem o público vibrar. Como as bandas de jazz de New Orleans e como as charangas dos estádios de futebol, o grupo interage com o público e sente a energia e a pulsação das pessoas para ditar o ritmo.

 

A clarinetista Thamiris Cunha é atuante no cenário da música popular desde 2015. Ela iniciou sua trajetória no choro nas rodas de Belo Horizonte. Tocou com os grandes nomes da velha guarda do gênero, como Silvio Carlos violão 7 cordas, Zé Carlos cavaquinho e outras referências musicais da nova Geração, como Raissa Anastásia, multi-instrumentista, e Luiza Mitre. Atualmente, é diretora musical do Grupo Choro Vadio, que conta com um repertório ousado e releituras extravagantes, ao reunir a melhor coletânea de choros e composições autorais de grandes nomes do choro de BH. 

 

A Orquestra Mineira de Viola Caipira, originada na cidade de Sete Lagoas, é referência no Estado. A viola está presente na cultura mineira há séculos e é reconhecida como patrimônio imaterial do estado, por fazer parte da história de Minas Gerais e pela identificação do instrumento com o povo. Com a nobre missão de cada vez içar mais alto a bandeira da tradição da viola, o conjunto busca resgatar, em belíssimo show, as tradições fortemente representadas nas canções interpretadas e no uso de composições de artistas mineiros consagrados, por meio da junção melódica, rítmica e harmônica de várias violas sincronizadas.

 

Cantor, compositor e comediante, Marcus Vinile foi vencedor do reality musical da rede Globo, o Fama, em 2002, na mesma edição que revelou Roberta Sá, Thiaguinho, e Fábio Nestares, atual vocalista do Roupa Nova. Marcus emplacou duas trilhas de novela, o tema de abertura em Sabor da Paixão, e o tema de casal Motivos, em Malhação. Lançou, em 2005, seu álbum O Verbo, pela Som Livre. Também compôs para artistas como Dilsinho, Jeito Moleque, Toni Garrido e Paula Lima. Em 2013, entra para a comédia, sendo finalista do Prêmio Multishow de Humor. Esteve em todos os principais programas de TV. Seu número de humor e música é um dos maiores virais da internet, com mais de cem milhões de views. 

 

Nolli, Didi e Marquito apostam em um country pop/rock moderno e autoral, com releituras inusitadas no Nolli Brothers, que apresenta suas influências brasileiras para suas produções marcantes e muito bem pontuadas. A banda mistura a brasilidade ao country americano, sem perder a essência das duas culturas. Em 2023, começa o ano com um novo show e novos lançamentos: músicas novas, regravações de antigos sucessos, videoclipes, country sessions. Destaque para a nova música autoral e o videoclipe de “Cowboy Run”.

 

Para os pequenos

 

O Made in Minas Gerais terá espaço kids, com vários brinquedos infláveis, como a cama elástica. Bikes, que ficarão do lado leste do evento, comercializarão o Milho Mágico no pote, doces e brigadeiros da Cacahuatt, assim como cookies do Mr. Duck Cookie e geladinho do Santo Gelinho.


 

CONSCIENTIZAÇÃO NO ESPAÇO JARDIM DAS BORBOLETAS 

 

O Made in Minas Gerais, como em todas as edições, terá um espaço dedicado à conscientização da Epidermólise Bolhosa, doença genética, caracterizada por um defeito no tecido conjuntivo, que causa enorme fragilidade à pele. Numa comparação entre a fragilidade da pele e a sensibilidade das asas de borboleta, as crianças com a doença são carinhosamente chamadas de borboletas. 

 

As famílias receberão, ainda, um folheto informativo sobre a doença e as formas de auxiliar a causa. No local, também serão comercializadas camisas com frases de conscientização sobre a enfermidade e outros temas. O espaço conta com o apoio da associação Jardim das Borboletas e da Fraternidade sem Fronteiras. 

 

SEBO DELEITE

 

O público também terá a oportunidade de contribuir com o Sebo Deleite, cujo objetivo é ressignificar o espaço das praças, assistir as instituições que necessitam de altas demandas de leite e estimular o gosto pela leitura, por meio de ações sustentáveis. Na compra de cada livro, a pessoa estará doando um litro de leite para uma instituição assistida.

 

GASTRÔ FOR ALL

 

A Gastrô For All usa a gastronomia como ferramenta de conexão e transformação, em sinergia com a diversidade e a inclusão. A Gastrô dá oportunidade a jovens com deficiência de formação e inserção no mercado de trabalho. A equipe de garçons e assistentes de cozinha do Made in Minas são da Gastrô For All. 

 

TREM NUM TREM 

 

O Trem num Trem é uma ação do Made in Minas Gerais que une pessoas e ideias para gerar transformação social e negócios. A iniciativa viabiliza a participação de cozinheiros que não teriam condições de arcar com um equipamento para começar a empreender. No evento, o público poderá ver um dos equipamentos do Trem num Trem. A ideia é expandir o projeto com vários outros trenzinhos. 

 

SERVIÇO 

 

Made in Minas Gerais 

Data: 21 de maio de 2023 (domingo)

Horário: das 10h às 19h

Local: Praça da Savassi/Belo Horizonte – MG (no cruzamento entre as avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas)

 

ENTRADA GRATUITA, mediante retirada de ingresso pela Sympla: 

https://www.sympla.com.br/evento/made-in-minas-gerais-2023/1959778

 

O público também pode contribuir voluntariamente com 1kg de alimento não perecível. As doações serão destinadas ao Instituto Adotar. 

 

Os animais de estimação também são bem-vindos, já que o evento é pet friendly.  Além disso, ele é zero carbon.

 

O Mercure é o hotel oficial do evento. As reservas efetuadas diretamente no hotel com o código “madeinminas15” terão 15% de desconto.

 

Informações: www.madeinminasgerais.com.br ou @madeinminasgerais (no Facebook e no Instagram).  

 

Informações para a imprensa:

 

Personal Press

Polliane Eliziário – polliane.eliziario@personalpress.jor.br – (31) 99788-3029

BLOCO DE MARCAS_MMG 23_DUAS LINHAS NEGATIVA.png
bottom of page