• Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

UM ESTADO SEM IGUAL

Que Minas Gerais tem uma forte tradição culinária, é berço da produção de queijo e é cercada por paisagens de tirar o fôlego, muita gente já sabe. Mas, ainda há muitas outras riquezas escondidas em cada uma das regiões do estado, afinal, como disse Guimarães Rosa, “Minas, são muitas”. Por isso, no dia 5 de maio, domingo, a partir das 11h, as diversas manifestações culturais do estado estarão reunidas no Made in Minas Gerais, uma festa genuinamente mineira. O evento acontecerá no coração de Belo Horizonte/MG, no cruzamento entre as avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas, na Praça da Savassi. A entrada é gratuita, mediante retirada de ingresso no Sympla. O público também pode contribuir com a campanha de donativos, levando 1kg de alimento não perecível.

“Belo Horizonte sempre foi palco de iniciativas relacionadas à cultura, mas percebi que nunca estive em um evento que contemplasse todo o estado. E foi assim que surgiu a inspiração para o Made in Minas Gerais: da certeza de que as tradições genuinamente mineiras merecem um evento que valorize as raízes do seu povo”, enfatiza Jordane Macedo, que é o curador gastronômico e idealizador do evento.


No Made in Minas Gerais, o público, orientado pelos pontos cardeais, poderá "culturar" o que há de especial no estado, feito por quem desenvolve a cultura de cada região. Na programação, chefs de cozinha, músicos renomados, além da exposição e comercialização de produtos mineiros. “Uma oportunidade de viajar por Minas Gerais sem sair do lugar”, ressalta Jordane.

 
 

Ana Beloto

Sommelierè de azeites

"Os segredos dos azeites mineiros"

Rodrigo Rezende

Sommelier de água

"quebrar o paradigma de que “água é tudo igual”

Felipe Brazza

Café das Amoras e da Copo Café

"Como preparar o melhor café em casa"

O Made in Minas Gerais também contará com palestras, que serão realizadas no Espaço
Culturar (que ficará no quarteirão da avenida Getúlio Vargas), todas com entrada gratuita.
Ana Beloto, sommelierè de azeites, vai relevar, às, os segredos dos azeites mineiros. O Olive
Talk será uma viagem histórica e sensorial pelo universo dos azeites de oliva produzidos em
Minas Gerais, que, em 2018, comemorou uma década de sua primeira extração. No bate-papo,

a sommelierè vai explicar como é feito o azeite de oliva, seus diferentes tipos e variedades,
como identificar um bom azeite, além de uma degustação orientada.
Rodrigo Rezende, o único sommelier de água certificado no Brasil, também será um dos
palestrantes do evento para quebrar o paradigma de que “água é tudo igual”. Rodrigo vai falar
sobre a história da água mineral, os conceitos, os tipos de águas minerais, dentre outras
curiosidades.
O produtor, barista e mestre de torra, Felipe Brazza, à frente do Café das Amoras e da Copo
Café, vai ministrar uma oficina sobre "Como preparar o melhor café em casa".

Em comemoração aos seus 60 anos de carreira, Wagner Tiso (piano), juntamente com Nivaldo Ornelas (saxofone) e Juarez Moreira (violão e guitarra), se unem para um encontro memorável. Além disso, Dudu Lima Trio, um dos mais respeitados grupos instrumentais em atividade no país, liderado pelo virtuoso contrabaixista, arranjador e compositor mineiro Dudu Lima, ao lado de Ricardo Itaborahy (teclados e vocais) e Leandro Scio (bateria) farão um show inédito, divulgando o álbum “Dudu Lima - Som de Minas". O DJ Zubreu também vai animar o público que passar pelo Made in Minas Gerais 

Wagner Tiso, Nivaldo Ornelas e Juarez Moreira

MPB

Dudu Lima Trio

INSTRUMENTAL

 
O QUE É CULTURAR

Culturar é o verbo, não oficial, que resume as ações de enxergar, experimentar, provar e viver culturas. Através do desejo de compartilhar e descobrir vivências, a ideia do que é “culturar” nasceu para a valorizar da diferença e da tradição. O verbo também pode ser visto como os movimentos de conservação e de diversidade.

Para entender melhor: o feijão tropeiro, por exemplo, é uma receita criada em São Paulo, que chegou em Minas Gerais por meio das viagens dos tropeiros. O processo de culturar e transculturar influenciaram tanto que, muitas vezes, o feijão tropeiro é tido como um prato mineiro. Quando se fala em culturar, a intenção é dar nome à promoção de diferentes culturas.

 
QUAL É O SEU PRATO FAVORITO?

Leitão à pururuca

Chef Luiz Ney

Pousada Villa Paolucci, em Tiradentes

Vira-lata metido a besta

Chef Flávio Trombino

Restaurante Xapuri, em Belo Horizonte

Arroz D'Angola

Tragaluz Restaurante Casa, em Tiradentes

Arroz com pequi

Chef Leonard Espíndola

Cantina do Léo, em Montes Claros

Frango ao molho pardo

Chef Maria de Lourdes

Restaurante Maria das Tranças, em Belo Horizonte

Costelinha à mineira

Chef Daniela Melo

Restaurante Terra Brasilis, em Uberlândia

Tilápia Terramare

Chef Janaína Resende

Pier Terramare, em Furnas

Arroz doce salgado

Milsane de Paula

Sebastião Gourmet, em Sabará

Carne de sol com mandioca

Chef David Dias 

Orikuri Cachaçaria, em Montes Claros

 
ACREDITAM NO MADE IN MINAS GERAIS
Contate-nos
GALERIA
1/0
 

Culturar Produções